Cáries no bebê: transmissão pelo beijo.
Cáries no bebê: transmissão pelo beijo.

Cáries no bebê: transmissão pelo beijo.

Olá mamães!

 

No post de hoje contamos com a participação especial da Dra. Camilla de Marchi Sanches Azevedo (cirurgia dentista). Ela nos trouxe muitas informações interessantes sobre alguns “hábitos perigosos” que muitas vezes acabamos descuidando (pelo excesso de amor e de fofura). O post é um alerta para refletirmos um pouco sobre as nossas manias de beijar os “filhotes” na boca. Confira todos os detalhes!

 

Desde os primórdios da humanidade o beijo é uma das principais formas de afeto, e quando se trata de bebês vira quase uma compulsão beijar, abraçar, cheirar…

Hoje trataremos sobre um tema um pouco polêmico e que talvez algumas mamães não gostarão! Lembro que o intuito é orientar e alertar sobre algumas doenças que podem ser transmitidas por nós aos pequenos mesmo sem saber.

A principal doença transmitida dos adultos para os bebês no contato pelo beijo é a cárie! Simmm, cárie dental é transmissível, portanto, eu me sinto no direito de “puxar as orelhas” daqueles que beijam seus bebês na boca.

A Cárie é uma doença infecciosa, transmitida pela saliva, sendo o beijo uma das principais formas de transmissão. As crianças, principalmente de 6 meses a 4 anos, são mais propensas a “contrair” a doença pois nesta fase elas entram em contato com muitas bactérias  e o sistema imunológico ainda não esta totalmente amadurecido .

Uma simples colher contaminada por uma pessoa infectada pelas bactérias da cárie pode abrigar milhares delas. Portanto, o adulto deve evitar compartilhar talheres, até mesmo assoprar a comida ou provar a papinha e utilizar a colher novamente para evitar a transmissão das bactérias para os pequenos. Em uma oportunidade próxima falaremos melhor sobre a cárie nos bebês.

 

Infelizmente não é só a cárie que pode ser transmitida pelo beijo na boca , existem inúmeras doenças, citarei as principais:

 

Herpes labial:

Causada por um vírus, que se manifesta de tempos em tempos e que não tem cura. A Herpes, assim como a cárie pode ser transmitida pelo contato direto ou indireto através de objetos contaminados com o vírus. Como é uma doença que apresenta sintomas clínicos esporadicamente a maioria da população (acredita-se que 90% possua o vírus em forma inativa) não sabe que possui.

 

Lembrando que para ser transmitida deve haver lesões herpéticas ativas. Quando há infecção a criança pode apresentar febre, irritabilidade, dor e coceira na região afetada, o que torna mais difícil a cura, pois as “bolinhas” são carregadas do vírus e se, quando coçada a lesão romper ela pode ser espalhada a outras regiões pela mãozinha contaminada com o vírus.

 

AIDS:

Doença causada por um vírus que diminui drasticamente as defesas do corpo, deixando-o vulnerável a uma série de doenças. Neste caso, a AIDS pode ser transmitida pelo beijo na boca, somente se houver cáries ou feridas nos lábios ou no interior da boca.

 

Sífilis:

Uma doença de difícil tratamento, que pode levar a complicações como meningite, doença renal e outras.

 

Mononucleose (também é conhecida como “doença do beijo”):

Causada por um vírus que se instala no organismo, e assim como a herpes, permanece no indivíduo a vida toda. As formas de transmissão são as mesmas, beijo, o habito de compartilhar objetos, saliva, etc. Esta doença pode levar a complicações sérias no fígado, faringe e gengiva.

 

Salientando que, como estas doenças podem ser transmitidas pelo beijo, a melhor forma de evitar o contágio é não beijar a criança nos lábios, não compartilhar talheres e etc.

 

As doenças foram descritas de forma resumida, havendo quaisquer dúvidas estou à disposição.

Camila

Beijinhos!
Comente!  •  21



Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz