Colar de Âmbar: um calmante natural para os bebês?

Olá pessoal!

 

O post de hoje foi superrrrrrrrrr pedido desde que o blog existe hehe… Colar de Âmbar, funciona mesmo? Vale a pena?

Como eu nunca havia testado eu não tinha como dar minha opinião, mas faz mais ou menos um mês que comecei a usar no Antônio e achei interessante compartilhar essa minha experiência.

Como de costume nos meus posts você encontrará todas as informações necessárias sobre o tema, inclusive curiosidades (você pode ler apenas os benefícios e minha experiência, mas se você for curiosa como eu leia e conheça tudooo! Ahh, no final do post tem as informações sobre a loja do nosso colar). Antes de qualquer coisa…

 

O  que é âmbar e para o que ele serve?

O Âmbar é um produto homeopático usado a centenas de anos como uma forma de cura (ou prevenção) natural. É uma forma de medicina alternativa.

A substancia ativa que contém em cada conta (“pedra”) é o acido succínico, que é muito conhecido por promover grandes benefícios ao nosso organismo, principalmente sobre o sistema imunológico. O ácido succínico, também, atua como um poderoso relaxante neuromuscular, além de ter propriedades analgésicas e anti-inflamatórias.

Pode ser usados por bebês, crianças, adultos, idosos em forma de colares, pulseiras ou tornozeleiras. Quanto mais contas em contato com o calor do corpo melhor, pois é dessa forma que o ácido succínico é absorvido pelo organismo acelerando o processo de cura natural e de equilíbrio das energias do corpo. Por esse motivo o item mais famoso e usado é o colar (usado no pescoço ou no tornozelo).

Devido ao grande sucesso do Colar de âmbar, surgiram muitos oportunistas vendendo joias falsas (inclusive de vidro e vocês conseguem imaginar o risco que isso pode trazer aos nossos filhos?). Então, cuide muito a procedência da joia que você for comprar (o colar do Antônio é de uma loja confiável, essa aqui, mas no final deixo o contato certinho).

 

Benefícios do colar de Âmbar Báltico:

 

Em bebês e crianças:

  • Tranquilizar e aliviar os sintomas na fase da dentição, Também é capaz de reduzir processos inflamatórios de gengiva, garganta e ouvidos.
  • O âmbar tem propriedades analgésicas e anti-inflamatórias. É um calmante natural, descartando o uso de remédios para tranquilizar o bebê.
  • Estimula e melhora o sistema imunológico, auxiliando na recuperação mais rápida de gripes e febres.

Publico em geral:

  • É conhecido por promover vitalidade;
  • Auxilia no reequilibro e na cura natural;
  • Alivia o estresse e ansiedade;
  • Ajuda a neutralizar a energia negativa permitindo ao corpo se curar;
  • Alivia problemas articulares, como artrite e reumatismo;
  • Ajuda no tratamento de tendinite;
  • É um excelente antibiótico natural;
  • Fortalece o sistema imunológico;
  • Ajuda a tratar desconfortos no estômago baço, rins bexiga, fígado e vesícula;

 

Nossa experiência:

Antônio quando completou 15 meses iniciou um grande salto de desenvolvimento e começou a acordar a noite. Nesse momento começamos a usar o colar (durante o dia no pescoço e a noite no tornozelo) para realmente testar os incômodos. Justamente nesses dias Antônio começou a ir para escola, então, incômodos duplos. Na escola a professora e eu achamos melhor usar sempre no tornozelo escondido na meia, pois ficamos com medo das outras crianças puxar e ele se machucar ou Antônio enroscar em algum lugar no parque. Em casa usamos como colar no pescoço normalmente (se está sob minha supervisão, se não, coloco no tornozelo).

Nos primeiros dias eu não percebi mudanças e Antônio começou a chorar muito a noite. Nos primeiros dias pensei que o choro era emocional, por causa da escola.  E esse choro começou a piorar e chegou a um ponto em que Antônio gritava a noite toda desesperado. Tirei o colar dele e deixei um ou dois dias para ver se até isso poderia o incomodar (ele sempre usa no pé para dormir). O choro piorou e resolvemos investigar do que era essa dor toda.

Há meses desconfiamos de APLV, aliás, desde que Antônio nasceu seu intestino e refluxo o incomodavam muito. Enfim, outro dia conto sobre esses detalhes, mas no auge da dor (pois, cada dia piorava) eu voltei a usar o colar e Antônio começou a se acalmar. Ele gritava menos, chorava e se acalmava com facilidade (antes nada acalmava, nem remédios). Só percebi o quando estava lhe fazendo bem depois que parei de usar e voltei (hoje, Antônio já esta bem e voltou a dormir a noite toda). A sensação que eu tive era como se aquilo fosse um calmante que o relaxava e ajudasse a dormir. Também, a adaptação escolar do Antônio foi tranquila. Chorou na primeira semana e logo se adaptou.

Então, aqui em casa a experiência foi positiva e irei continuar usando com certeza, pois Antônio tem apenas 4 dentes (com 1 ano e 4 meses) e acredito que logo os demais irão nascer. O colar de âmbar é muito conhecido por aliviar esses incômodos e devido a minha experiência positiva eu tenho certeza que irá ajudar.

Alguns cuidados que eu tomo: Para sair em algum parque, escola ou dormir eu coloco o colar no tornozelo (dou duas voltas e fica bem folgado). Retiro para tomar banho (não deve ser molhado).

Um detalhe importante: todo produto fitoterápico demora um tempo maior para começar a fazer efeito e eu acho importante usar um certo período para depois poder dizer se aquilo fez ou não efeito. O ser humano é muito imediatista, mas nosso corpo, nosso organismo, aliás, tudo na vida tem um tempo para acontecer e mudar! Paciência nos ajuda em tudo!

Loja do colar do Antônio (clique aqui), mais informações no final do post.

(Sessão gostosura hehe… Alem dos benefícios, fica muito fofo!)

 

Informações importantes:

 

Para obter ao máximo os benefícios do colar de âmbar báltico, considere as seguintes formas de uso:

  • Para obter os benefícios terapêuticos, o âmbar deve estar em contato contato direto e contínuo com a pele (o máximo de tempo possível). Os colares devem ser usados por baixo de camisetas, tornozeleiras por debaixo de calças, etc.
  • Utilize a joia de âmbar mais próxima ao local onde deseja seu efeito. Para desconforto na cabeça ou pescoço, prefira o colar. No caso de dores, artrites ou tendinites no pulso, mãos ou braços, utilize uma pulseira. No caso de desconforto nos pés ou pernas, prefira utilizar uma tornozeleira.
  • Para usufruir dos benefícios do colar de âmbar, ele deve ser de âmbar do mar báltico, onde tem a maior concentração do ácido succínico.

 

Cuidados quando utilizado em bebês:

  • O colar só pode ser utilizado em bebês a partir de três meses, sempre com supervisão de um adulto;
  • Nunca deixe o seu bebê colocar o colar na boca;
  • Observe a joia do seu bebê com frequência para detectar qualquer dano;
  • Não deixe o colar no pescoço do bebê para dormir. Retire ou coloque no tornozelo embaixo do pijama.

 

Mais informações:

 

De onde o  Âmbar Báltico é extraído, de onde surgiu?

Apesar de ser chamado de pedra, o âmbar báltico é, na verdade, uma resina fossilizada de árvores de 50 milhões de anos, proveniente de uma grande variedade de pinheiros (o pinus succinites) que desapareceram há milênios de anos da superfície da terra. Acredita-se que o âmbar, que tem origem orgânica, seja conhecido e utilizado pelo homem desde a Idade da Pedra.

Conhecido como o pai da medicina, Hipócrates, de antes de Cristo, chegou a descrever as propriedades medicinais e métodos de aplicação do âmbar em suas obras. Posteriormente, elas seriam utilizadas por cientistas até a Idade Média.

Já na Roma Antiga, a resina foi utilizada na prevenção de doenças. Com o intuito de curarem glândulas inchadas e dor de garganta, camponesas romanas usavam medalhões de âmbar. E, especialmente na Alemanha, desde a época da Segunda Guerra Mundial, adornos de âmbar eram colocados em bebês para que eles sentissem menos dores com a erupção dos dentes.

Segundo o portal do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), a peça de âmbar mais antiga que se conhece é um prato encontrado em um acampamento de caçadores alemães de renas, perto de Hamburgo. No início da Idade Média, era muito usado em cruzes e rosários. Seu uso popular em obras de arte tornou-se popular nos séculos XVII e XVIII.

A maior peça já conhecida é a que está no Museu de História Natural de Londres, o Âmbar Birmânia, que possui mais de 15kg. Já no Museu de Ciências Naturais de Berlim há uma peça um pouco menor, com quase 10kg e 47 cm de comprimento.

As regiões banhadas pelo Mar Báltico, como Lituânia, Letônia e Estônia, são as principais fontes de âmbar. Cerca de 90% do âmbar encontrado hoje em todo o mundo provém da desta região. Sendo assim, o âmbar báltico é considerado muito mais raro e valioso do que os demais tipos de âmbar.  No Brasil, o âmbar nunca foi encontrado.

 

Curiosidades:

Este material sempre esteve envolvido com crenças mágicas, por isto a sua constante presença em terços, talismãs e incensos para espantar espíritos negativos. Como acreditava-se muito em seu poder medicinal, o âmbar em pó era misturado com mel, por exemplo, para combater enfermidades como a asma e, até mesmo, a peste negra. Desta forma, na luta contra o “mal”, ele atuava também na esfera mística.

Já os geólogos, paleontólogos e biólogos sempre cultivaram um interesse pelo âmbar devido a esta resina fóssil está cravejada em insetos, lagartos e flores no período pré-histórico, que permaneceram imobilizados há milhões de anos. Registra-se que cerca de três mil espécies animais já foram encontradas fossilizadas no âmbar, das quais 85% são espécies já extintas – sendo que mil destas espécies são insetos.

Outra característica típica do âmbar é a sua capacidade de eletrizar-se quando atritado contra um pano de lã, tanto que, na Grécia Antiga, era chamado de elektron.

 

Aonde comprar?

A loja do colar que Antônio está usando é a WWW.AMBARBALTICO.COM.BR

WhatsApp:  (11)9-8824-8281

É super segura, o colar veio com garantia (aliás, só compre se tiver certeza da procedência do produto). A entrega foi rápida e o produto veio bem embalado. Pode confiar e comprar sem medo algum.

A cor do nosso (minha preferida) é uma das mais vendidas, a cor mel.

(Garantia e informativo que veio junto com o colar. Antônio mostrando o colar dele para vocês!)

 

Instagram: @ambardobaltico ou  https://www.instagram.com/ambardobaltico/

Facebook: https://www.facebook.com/ambardobaltico

 

Qualquer duvida me escrevam!

 

Até mais!

2 comentários  •  3



2 Comentários em "Colar de Âmbar: um calmante natural para os bebês?"

avatar
Organizar por:   mais novos | mais antigos | mais votados
Rosi
Visitante
Rosi

Muito bom esse post. Qual colar que o Antonio está usando? No site tem vários que são pra bebês. Mel rústico, barroco. Obrigada!

Jessica coan
Visitante
Jessica coan

Amei!! Tirou todas as minhas dúvidas! Vou comprar p Raul ❤️❤️

wpDiscuz