CONSULTORIA

Consultoria em Sono Infantil e Maternidade

 

Em primeiro lugar, para conhecer um pouco mais sobre o meu trabalho e para entender como eu cheguei até aqui, eu considero importante que você conheça a minha formação acadêmica.

Sou graduada em Psicologia e Pós-graduada em Saúde Mental e Coletiva. Em minha pesquisa de conclusão de curso investiguei a importância da criação infantil com apego, redigindo sobre Os Efeitos da (In)Existência do Envolvimento Afetivo Paternal sobre a Formação da Personalidade da Criança.

Em minha formação complementar, fiz diversos cursos  focados nessa mesma área:

  • Psicologia e Desenvolvimento dos Bebês
  • Psicoterapia e Desenvolvimento Humano de Bebês
  • Terapia Familiar Sistêmica
  • Distúrbios do Sono
  • Sono dos Bebês
  • Direitos das Crianças e dos Adolescentes
  • Estratégias Educacionais para Autistas na Perspectiva do Ensino Estruturado
  • Estratégias Educacionais e Terapêuticas para Crianças com TEA dos 2 aos 5 Anos na Perspectiva TEACCH.

Também possuo experiência com gestantes. Já fiz acompanhamento como tutora de um grupo de minha cidade por certo período. Esse projeto eu mesma desenvolvi, pois acredito fielmente que o momento mais importante da vida de um ser humano é a primeira infância (desde a gestação). Então, considero essencial o trabalho preventivo com os pais, pois por essa experiência é possível prepará-los para o que vem pela frente e aprimorá-los quanto ao conhecimento sobre o desenvolvimento do seu filho/filha.

É importante esclarecer que eu não estou dizendo que é possível formar uma mãe antes de um bebê nascer ou, teoricamente, prepará-la para tudo que for enfrentar. Eu costumo dizer que quando nasce um bebê, nasce uma mãe e não existe como ensinar alguém a ser mãe sem sentir o que significa esse amor, essa dedicação instintiva que se desenvolve magicamente em todas nós.

Porém, é possível, sim, ajudar uma mãe a entender melhor o seu bebê, o seu comportamento e, até mesmo, os seus choros. É possível ensinar uma mãe a ensinar o seu bebê a dormir. Enfim, é possível ajudá-la a lidar com todas as dificuldades que acompanham a gestação e a maternidade. E o meu trabalho é exatamente esse, orientar as mães e as famílias em todas as suas necessidades a partir da minha experiência do meu conhecimento profissional e empírico.

Além de minha experiência profissional, eu sou mãe de dois meninos (Francisco de 3 anos e Antônio de 1 ano) e ensinei ambos a dormirem a noite toda. Também sou editora do blog Sobre Maternidade, no qual escrevi uma série de artigos sobre o sono do bebê e por meio do qual já ajudei muitas mães a ensinarem os seus bebês a dormirem. Com o passar dos anos conheci diversas famílias e pude adquirir muitas experiências reais que me motivaram a oferecer a consultoria aqui apresentada.

Nosso público alvo compreende gestantes, mães, pais e casais. Como principais áreas de atuação destacam-se o sono infantil, os distúrbios do sono, atendimento familiar, atendimento ao casal, acompanhamento gestacional e dúvidas ou dificuldades gerais relacionadas à maternidade.

  

 Perguntas Frequentes

 

1- Como funciona a consultoria em sono infantil?

 

Ensinar um bebê a dormir envolve um conjunto de ações e um estudo detalhado da rotina da família (ou da falta da mesma). São muito detalhes que precisamos analisar, pois o sono do bebê é um comportamento adquirido (seja bom ou ruim) como qualquer outro hábito. Quando os bebês nascem eles não conhecem o nosso mundo, são como uma página em branco. Somos nós que lhes ensinaremos tudo a partir de suas experiências.

Dentro do útero da mãe as suas necessidades eram atendidas através do cordão umbilical. Os bebês não precisavam solicitar ajuda. Depois do nascimento, os bebês precisam aprender tudo do zero: mamar, dormir, rolar, sentar, engatinhar, etc. Por esta razão,  os pais, automaticamente, recebem uma missão muito difícil: interpretar o que aquele serzinho tão pequeno e frágil necessita e o que ele está tentando comunicar com o seu choro. Nesse momento, muitas necessidades do bebê são confundidas na hora do sono, pois para acalmar o bebê os pais acabam desenvolvendo costumes em seus bebês. Com o tempo, a situação acaba se tornando insustentável, já que o bebê cresce mas continua acordando diversas vezes na noite deixando os pais sem saber o que fazer para mudar essa situação exaustiva.

É aí que entra o meu trabalho. Meu atuar é pautado exatamente por essa ação: descobrir por que o bebê não dorme durante a noite toda e/ou faz poucas (ou nenhuma) soneca duradoura durante o dia. Ou então por que dorme muito tarde à noite, acorda muito cedo de manhã, mama a noite toda ou acorda chorando diversas vezes na noite.

Uma vez identificados os problemas relacionados ao sono, eu traço estratégias (possíveis e de acordo com a dinâmica familiar) para alterar essa situação e ensino aos pais como fazer para o seu bebê  dormir.

 

2) Qual o número, a ordem e como são realizadas as sessões?

 

As sessões são online (Skype, whats app, e-mail) e realizadas em três etapas:

  • Entrevista inicial com o envio de formulários para análise da rotina e do sono do bebê e para, posteriormente, se identificar o problema e buscar resolvê-lo com a formulação do plano de ação;
  • Apresentação do plano de ação à família e sessão para sanar dúvidas;
  • Mudanças, nova rotina (se necessária), novas estratégias, ação e ensinar o bebê a dormir a noite toda.

 

3) Quanto tempo meu bebê demorará para aprender a dormir?

 

Cada criança se desenvolve de uma maneira diferente, cada bebê é um universo e precisamos respeitar o seu tempo e suas necessidades. É importante descobrir o seu relógio biológico para entender os seus horários. Então, não é possível estabelecer um tempo fixo para o bebê aprender a dormir a noite toda. Precisamos iniciar o trabalho, entender e conhecer esse bebê para depois ajustar a sua rotina.

O tempo de adaptação também é definido pelo estilo da família: mais paciente ou mais determinado (inicia e segue a risca as recomendações), mudanças bruscas, mudanças lentas. Cada família, assim como o bebê, tem uma necessidade diferente e isso precisa ser respeitado e levado em consideração.

Toda e qualquer adaptação na vida de um bebê/criança pode demorar até 30 dias para ocorrer, pois esse é o tempo que, em regra, o cérebro dos bebês leva para assimilar algo novo (aceitar, entender e mudar). Há bebês que aprendem a dormir em 7 dias, outros em 15 dias e outros em 30 dias. Novamente, não existe um tempo pré-determinado.

Para finalizar, estou à disposição com muito carinho e atenção para atender a sua família e ajudar no que for preciso! Qualquer dúvida, por favor, entrar em contato. Muito obrigada pela confiança!

 

Contato:

E-mails:

contato@sobrematernidade.com.br

blogsobrematernidade@gmail.com

Telefone Comercial: (49) 9-9143-1112

 

Minhas redes sociais:

Canal no YouTube: Sobre Maternidade (clique aqui)

facebook/blogsobrematernidade.com.br (clique aqui)

Instagram: @sobre_maternidade (clique aqui)

 

Atenciosamente,

Ana Silva