Dicas de como ensinar sua filha ou filho a dormir sozinho!

Dicas para ensinar seu(a) filho(a) a dormir sozinho(a)!

Olá mamães! Dicas de como ensinar sua filha ou filho a dormir sozinho!

Começamos essa semana com grandes mudanças aqui em casa e com um novo post: Dicas para ensinar seu(a) filho(a) a dormir sozinho(a)! Mudamos o quarto do Francisco (eu estava usando como escritório), a sala (onde estavam todos os brinquedos do Francisco e agora voltou a ser uma sala), o escritório (voltou a ser um escritório organizado) e nosso quarto (onde o Francisco estava dormindo). Mudaremos outras coisas ainda, pois nós estamos sentindo necessidade de viver de uma forma diferente, ter mais espaço  para nós, mais liberdade. Enfim, ter uma casa de verdade! Nós precisávamos e merecíamos essas mudanças.

Também, daqui a alguns meses o nosso segundo filho Antônio nascerá e precisamos ensinar o Francisco a dormir sozinho em seu quarto (para ele não sentir que foi por causa do irmão essa mudança). Para quem não sabe ele dormia no nosso quarto em uma cama no chão. Sou a favor de cama compartilhada (apenas com os devidos cuidados de segurança) ou quarto compartilhado. Nosso desejo inicial era que o Francisco dormisse em nosso quarto até o dia que ele escolhesse, mas as coisas mudaram.

Outro detalhe: nos mudaremos em breve para um apartamento maior e lá o Francisco dormirá em seu quarto novo e planejado para ele e o irmão, “sozinhos e juntos”.

Devo confessar que no início foi muitoooooo difícil para mim, com certeza mais do que para o Francisco essas mudanças. Era um desafio meu, um apego (que não era muito saudável), é uma parte do meu coração. Só quem já passou ou está passando por isso sabe como a gente sofre, mesmo parecendo tão pequeno, mesmo parecendo tão óbvio ou necessário. Eu amo dormir e olhar para ele, saber que ele está comigo coladinho, tocar nele, segurar sua mão e o observar dormindo, enfim, tudo isso dói! E dói de verdade, mas é uma necessidade e um sentimento meu e não do Francisco.

Nesse post contarei como foi esse processo dia a dia e darei algumas dicas (que para nós foram muito importantes) para quem está vivendo esse momento também.

 

1º DIA DORMINDO SOZINHO: Começamos a adaptação do Francisco organizando o seu quarto e o apresentando como um lugar muito legal e divertido, só dele. Organizamos todos os brinquedos, todas as suas coisas, decoramos com brinquedos divertidos (minimizando a decoração de bebê que tinha antes). Ele amou, ele reagiu muito bem e eu percebi que ele sentia falta de ter o seu espaço, o seu lugar!

Dicas de como ensinar sua filha ou filho a dormir sozinho!

(Alguns detalhe de como ficou a organização dos brinquedos. Os demais detalhe vou mostrar no instagram – @sobre_maternidade-).

 

Nos dois primeiros dias dormimos com ele (na verdade a minha mãe dormiu hehe) e no 3º dia ele já dormiu sozinho (fizemos isso apenas depois que sentimos que ele já estava começando a se adaptar ao ambiente). As sonecas diurnas também foram feitas todas no quarto.

Como foi a noite: Para quem “chegou agora” o Francisco dorme direto 12 horas desde o 4º mês (hoje ele está com 17 meses). Na primeira noite sozinho ele dormiu um pouco mais agitado até as 3:30h, acordou e desligou a babá eletrônica. Eu sai “voando” do nosso quarto para ver o que havia acontecido e quando cheguei no quarto dele, ele estava sentado na cama olhando para a porta me esperando e sorrindo (super safado). Deitei com ele (deixei um colchão extra ao lado da cama dele anteriormente caso isso acontecesse), ele me abraçou com muita força e não soltou a minha mão um segundo (demonstrando que queria que eu ficasse com ele). Não chorou, não brigou, mas ficou acordado me abraçando, se movimentando até quase 5:00 horas da madrugada. Se eu me mexia ele me segurava. Dormi o resto da noite com ele, pois ele me mostrou que estava precisando de mim, que ainda estava inseguro. Depois disso, dormiu até as 9:00 da manhã (acordou 1 hora e meia mais cedo).

DICA: jamais torne esse momento desagradável, triste, traumatizante, com choro e brigas, tenha MUITA, MAS MUITA PACIÊNCIA. Se o seu filho precisar fique com ele até se sentir seguro, mas é importante explicar todos os dias que a partir daquele momento ele vai dormir sozinho e que as coisas irão mudar.

 

2ª NOITE: Fomos surpreendidos pelo nosso Francisco e pela sua rápida capacidade de adaptação. Dormiu as 22:30h (dei um mama antes de eu ir deitar, como se fosse a “mamada dos sonhos”) e ele dormiu direto até as 10:45 da manhã.

As 7:00 ele deu dois gritinhos (ouvi na babá eletrônica), não sai correndo do meu quarto, esperei e ele voltou a dormir rapidinho (e eu também). Dica: nunca saia correndo logo que a criança emitir algum som, pois muitas vezes ela só está passando de um ciclo de sono para outro e se você interromper nesse momento de sono leve ela pode acordar. Respire, se acalme e só vá até a criança se ela realmente chorar (isso vale para todas as idades). Enfim, a noite foi ótima!

3ª NOITE: Foi uma noite tranquila, Francisco não pediu para mamar na madrugada, apenas as 06:00 horas da manhã. Acordamos ele as 08:00 horas para viajar (com preguiça e soninho).

4ª NOITE: Quando viajamos nos hospedamos apenas em hotéis que são preparados para receber famílias, onde eles disponibilizam berços ou colchões extras. Nessa viagem o hotel que escolhemos (Deville Prime) disponibilizava apenas berços e como a maioria de vocês sabem o Francisco não dorme mais em berços (confesso que senti um leve medo de ter uma noite “daquelas” hehe). Na primeira noite ele estranhou o espaço limitado e se movimentou, resmungou, deu alguns “gritinhos” até perto das 04:00 horas, mas não acordou. O acordamos as 09:30 horas da manhã para tomar café (devido ao horário do hotel).

5ª NOITE: (Ainda no hotel e dormindo no berço) A noite voltou a ser tranquila, Francisco dormiu direto sem acordar ou movimentar-se muito até as 08:00 horas quando o acordamos para viajar (foi difícil, ele não queria acordar, pois estava cansado e com muito sono).

6ª NOITE: Voltamos para casa e a noite continuou tranquila. Francisco dormiu às 22h:30min e acordou as 10h00min sem mamar. Francisco está dormindo super bem em seu quarto e eu já posso concluir que ele se adaptou tranquilamente com a mudança. Finalmente agora posso dizer que ele está dormindo sozinho!

Dicas de como ensinar sua filha ou filho a dormir sozinho!

 

É importante lembrar que essa adaptação do Francisco ocorreu dessa maneira, pois ele aprendeu a dormir sem influências e a noite toda desde o 4 mês (explico como nesse vídeo (clique aqui), nesse post (clique aqui) e nesse post (clique aqui).  É natural que essa adaptação seja mais rápida e tranquila. Uma criança que não dorme bem no quarto dos pais, vai manter esse padrão de sono sozinha também. Primeiro é preciso organizar o sono e ensinar o bebê a dormir melhor para depois obter esses resultados. O mais importante é você ter foco: Você deseja mesmo ensinar o seu filho a dormir? Está preparada para sofrer algumas semanas? Está preparada emocionalmente e fisicamente para isso? Se sim, você conseguirá, mas você precisa em primeiro lugar querer, tentar e AGIR! Outro detalhe que colaborou muito para essa adaptação foi a minha postura diante da situação.

 

Detalhes e dicas:

  • Não leve o seu filho(a) para o seu quarto durante esse processo, durma com ele se for necessário. A partir do momento que você decidir mudar, faça todos os dias da mesma forma e seja firme em sua decisão. Seu filho(a) precisa dessa postura e do seu direcionamento.
  • Respeite o tempo dele (a) e o seu, cuide para não demonstrar medo de deixá-lo(a)  sozinho(a), não se mostre insegura, mostre para ele(a)  que esse momento é positivo, é algo bom para vocês dois. No primeiro dia eu me senti muito insegura e consequentemente o Francisco também, nos demais eu relaxei e ele se sentiu melhor. Então, é muito importante cuidar os sentimentos e o que estamos passando para nossos filhos. Lembrando que a nossa confiança ou o nosso medo influenciam da mesma forma. Isso vale para qualquer nova atividade (vacina, escola, viagens, etc.).
  • Mude aos poucos e com calma: Francisco quando dormia em meu quarto não dormia mais em minha cama e sim no chão próximo a nós. Acredito que isso ajudou no processo de adaptação.
  • Faça conforme e quando o seu coração permitir: Resolvemos mudar quando nos sentimos prontos, quando decidimos que realmente era a hora certa (eu não fiz isso tudo porque alguém me disse que seria bom, sob qualquer influência, eu fiz por mim e por nós), a minha paciência (sem ansiedades) e a segurança que eu lidei com a situação com certeza foi grande diferencial nessa mudança.
  • Tente a terapia do sono (alguns pediatras nos indicaram quando estávamos ensinando o Francisco a dormir a noite toda): É simples, apenas converse com o seu filho palavras positivas enquanto ele dorme (você é uma criança maravilhosa, inteligente, muito amada por todos nós, etc.) e explique o que está acontecendo, mudando e como será partir daquele momento (você pode sempre fazer isso quando for viajar ou qualquer atividade diferente). Faça isso assim que o seu bebê dormir em sono profundo (depois de uns 5 ou 10 minutos) todos os dias.
  • Mostre para o(a) seu(a) filho(a) que você está disponível para ajudá-lo: Se ele(a) chorar atenda-o(a), não o(a) deixe chorando sozinho(a) (nunca). Lembre-se: você compreende essa mudança, mas ele(a) não. Para ele(a) as coisas simplesmente mudaram do dia para a noite, ele(a) pode demorar a entender essa transição. Ao mesmo tempo, mostre que depois você irá voltar para o seu quarto e ele dormirá sozinho. Só durma com ele(a) se ELE(a) realmente precisar e não se apenas for uma necessidade SUA (estiver sentindo dó, insegura, medo de deixá-lo, superprotegendo, etc.).

 

Como eu estou me sentindo?

Acreditem ou não, mas, muito bem! No início eu sofri um pouco (até pensei que sofreria mais), mas depois que eu percebi a liberdade que era ter um quarto (e um banheiro) só para mim e meu marido, tudo mudou. Poder secar o cabelo “super” tarde, fazer barulho, assistir TV, trabalhar com o computador na cama, conversar, namorar, “congelar” o ar condicionado (e dormir cheia de cobertas), dormir interruptamente até de manha (pois, antes eu acordava com alguns movimentos do Francisco -mesmo ele dormindo a noite toda-). Enfim, poder fazer qualquer coisa em meu quarto sem influenciar no sono do meu filho, com certeza não existe preço e é muito bom. E o papai? Está mais feliz que eu!

 

Como o Francisco está se sentindo?

Muito bem também! Percebo que ele está dormindo ainda melhor, pois o quarto dele é mais escuro que o nosso e mais silencioso (querendo ou não fazemos barulho abrindo e fechando a porta, espirrando, levantando, etc). O único inconveniente é que atrás do nosso prédio tem uma obra sendo construída (exatamente na janela dele) e ela começa cedo hehe. Esse barulho nos primeiros dias incomodava um pouco, agora o Francisco se adaptou. Percebo também, que ele está muito feliz em ter todos os seus brinquedos em apenas um lugar, se sente mais confiante e tem mais espaço na casa para ele. Quando ele acorda de manhã as vezes eu nem percebo, pois ele não chora. Quando escuto algum movimento diferente e vou conferir ele já está brincando ou acordado observando o seu quarto (pontos para a cama montessoriana).

Observação: Se o seu filho acorda muitas vezes a noite você precisa tentar identificar o que está atrapalhando a noite de sono dele (leia sobre isso nos posts que citei a cima). Saiba que os bebês/crianças se adaptam e aprendem as coisas com uma facilidade incrível e eles são capazes de aprender qualquer coisa que estivermos DISPONÍVEIS para ensinar, tudo que a gente REALMENTE quiser.

LEMBRE-SE: Aquelas frases: “meu filho não quer”, “meu filho não aprende”, “ele não consegue”, “ele não quer” são apenas falsas ilusões, as frases corretas são: “Eu quero?” “Eu estou realmente disponível?”, “Eu estou cansada demais para persistir?”,  “Eu estou preparada para essas mudanças?”. Pense nisso!

 

Não se desespere se o seu filho não aprender tão rápido quando o meu ou o da sua amiga, cada criança é diferente, POIS, FOI CRIADA SOB INFLUENCIAS DIFERENTES. Meu filho está adaptado a uma realidade e o seu a outra, mas cabe apenas a nós ensiná-los coisas novas, ele não aprenderá sozinho e as coisas não mudarão apenas por milagre. NADA É IMPOSSÍVEL A PARTIR DO MOMENTO QUE NÓS DESEJAMOS QUE NÃO SEJA!

 

Boa sorte nas tentativas para vocês e aqui em casa a próxima adaptação (minha, do Francisco e do papai) será a escolinha! Em breve contarei tudo como foi!

 

Beijinhos!




1

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Aline Recent comment authors
mais novos mais antigos mais votados
Aline
Visitante
Aline

Ola!! Meu filho esta com 10 meses e dorme comigo na minha cama! E quero passa-lo p uma cama no chao do meu quarto tb! Qual o tamannho do colchao que colocou p o franscico? Estou nessa duvida pq o meu fica d bruço, lado, frente… rs