Sexagem fetal

Sexagem fetal: Como descobrir o sexo do bebê com apenas 8 semanas

Olá pessoal!

 

Fiquei devendo esse post sobre sexagem fetal desde que contei que estava grávida novamente. Para quem não conhece o exame de sexagem fetal e sua finalidade hoje vou contar um pouco da nossa experiência, explicar o que é e responder as perguntas mais frequentes que recebi.

 

O que é esse exame (sexagem fetal)?

É um teste/exame genético não invasivo (seguro para o bebê e para a mamãe) realizado apenas com amostra de sangue (da veia do braço e em média 20 ml) e serve para identificar o sexo do bebê a partir da 8ª semana de gravidez.

É um exame simples, rápido e muito seguro, pois é uma analise feita a partir do DNA da mulher e a chance de ocorrer algum erro é quase inexistente. É analisado a presença do cromossomo Y (masculino) no DNA da mulher. Se ele for encontrado significa que o bebê é do sexo masculino e se não for é feminino (cromossomo X igual à mãe).

Se o exame for realizado a partir da 8º semana de gestação as chances de acerto são de 99% e conforme a gravidez for evoluindo as chances se tornam 99,9%. Antes dessa fase é possível descobrir, mas não é considerado seguro, pois o nível do DNA do feto no sangue da mãe é menor e nesse caso pode ocorrer erros ou resultados inconclusivos. Observe a tabela abaixo:

Sexagem fetal

*Fonte da imagem: Laboratório Sabin

 

Para entender de uma maneira mais cientifica:

Esse exame é feito a partir do isolamento de DNA do plasma (parte amarela do sangue). O cientista chinês Y. Dennis Lo descobriu que no plasma da gestante existe a presença do DNA do feto e assim, desenvolveu um exame para detectar a presença do cromossomo Y (masculino) e identificar o sexo do bebê (outros estudos estão sendo realizados para poder descobrir diversas doenças a partir dessa técnica).

Tanto as mulheres como os homens apresentam 46 cromossomos, a única diferença que existe são os cromossomos sexuais. As mulheres apresentam dois cromossomos X e os homens um cromossomo X e um Y (aula básica de ciências, lembram? Kkk). Assim, o que determina o nosso sexo é a presença do cromossomo Y (homem) ou X (mulher).

 

Nossa experiência:

Na gravidez do Francisco decidimos não realizar o exame, pois não estávamos tão curiosos em relação ao sexo e decidimos esperar o ultrassom (que geralmente é identificado o sexo entre a 15ª a 17ª semana). Com 13 semanas o médico começou a suspeitar (80% de chances) que era um menino e com 15 semanas confirmamos.

No início da gravidez do Antônio estávamos muito curiosos para descobrir o sexo, pois nossa pretensão sempre foi ter apenas 2 filhos (o futuro a Deus pertence hehe) e gostaríamos muito de saber antecipadamente que presente receberíamos dessa vez e qual seria a nossa “duplinha” (escolher os nomes e programar tudo). Decidimos fazer a sexagem fetal com 8 semanas e meia e foi maravilhoso. O resultado do exame chegou em 3 dias (mas o prazo eram 7 dias), recebemos por e-mail e isso com certeza foi o mais engraçado. Eu descobri que teria mais um menino pelo celular, foi um susto, uma surpresa, chorei, fiquei sem ar, foi muito legal. Encaminhei o e-mail para o papai (pois, para esse tipo de situação eu não consigo fazer surpresa) e logo recebi uma ligação dele “surtando” de felicidade e emocionado também. Foi um lindo momento descontraído e totalmente despretensioso para nós. Com 13 semanas (novamente) confirmamos o sexo no ultrassom.  No nosso exame apareceu que eu estava de 8 semanas e 3 dias e as chances de acerto eram de 97,9% (nas minhas contas eu estava de 8 semanas e 5 dias, então, acredito ser importante calcular uns dias de erro e fazer o exame pelo menos com 8 semanas e meia.

Se eu recomendo? Se você deseja descobrir antecipadamente o sexo do seu bebê, com certeza sim, pois é um exame muito seguro (se analisarmos mais do que o ultrassom) e se você pesquisar vários laboratórios encontrará bons valores. Também, recomendo para aqueles casos onde a dúvida permanece depois da 15/20ª semana e a curiosidade já está “tomando conta”. A sexagem fetal nessa fase já apresenta 99,9% de acerto.

 

Existe algum cuidado especial para realizar esse exame?

Não, pois é apenas uma coleta simples de sangue retirado da veia do braço da mulher. Não precisa de solicitação médica e nem jejum. O único cuidado importante é realizar o exame a partir da 8ª semana de gravidez (segundo os cálculos do seu médico), pois antes desse períodos a sensibilidade ao DNA do feto é pequena e podem ocorrer erros.

 

Quanto tempo demora para chegar o resultado?

Geralmente os laboratórios pedem de 7 a 10 dias. O meu exame ficou pronto em 3 dias (super rápido), mas o prazo era realmente de 7 dias úteis.

 

Qual o valor?

Esse eu acredito ser o único inconveniente do exame, pois ele geralmente é um valor mais elevado entre R$250 a R$600. Eu pesquisei 6 locais, 4 deles cobravam R$500, 1 R$350 e o que nós escolhemos fazer (Laboratório CasaVitta) era R$260 (o que considero um ótimo valor comparado aos demais e ao valor de um ultrassom também).

 

Planos de saúde “cobrem” o exame?

Infelizmente não.

 

E no caso de gêmeos?

No caso de gêmeos univitelinos/idênticos (que desenvolvem-se a partir do mesmo óvulo), o teste é válido para os dois bebês. Se for identificado o sexo masculino, os dois bebês serão meninos. Se for identificado feminino, os dois bebês serão meninas, pois gêmeos idênticos têm o mesmo DNA e, portanto, o mesmo sexo.

Em gêmeos fraternos/bivitelinos (formados a partir de dois óvulos), o resultado positivo para o cromossomo Y (masculino) significa que ao menos um dos gêmeos será menino. Se o resultado der ausência de cromossomo Y pode-se dizer que ambas são meninas.

 

O exame pode apresentar erros/falhas e o resultado pode estar errado quando:

  • A mulher já tenha recebido transfusão de sangue ou transplantado um órgão de outro homem;
  • Um aborto (muito) recente ou em casos de fertilização “in vitro”, que tem uma grande chance de gerar gravidezes múltiplas (2 ou mais embriões). Nesses casos não é incomum que um ou mais embriões não sobrevivam, e já existem estudos mostrando que a detecção do DNA destes embriões pode ocorrer até 2 semanas após um aborto.

 

Lembrando que: todo exame de laboratório (mesmo que em casos raros) podem apresentar uma pequena porcentagem de erro ou algum resultado inconclusivo.

 

Se ficar alguma dúvida deixe aqui nos comentários que responderei com o maior carinho (não esqueça de conferir minha resposta depois!).

 

Beijinhos!

 

4 comentários  •  5



4 Comentários em "Sexagem fetal: Como descobrir o sexo do bebê com apenas 8 semanas"

avatar
Organizar por:   mais novos | mais antigos | mais votados
Creusa Silva da Cruz
Visitante
Creusa Silva da Cruz

Qual o telefone e quanto custa Qual endereço

Livia
Visitante
Livia

Boa tarde!eu fiz o exame com 9 semanas,veio o resultado,que é uma menina,Estou muito anciosa para confirmar na ultrassom, Mas tenho que esperar um pouco ainda,pois estou de 13 semanas e não deu para confirmar com a ultrassom,Mas estou com muito medo de estar errado o exame,sera que posso confiar?O resultado do exame veio escrito ausente cromossomo fetal y…conclusão..feto feminino

ana valeria
Visitante
ana valeria

Recomendo o laboratório Smart labis, eles fazem a coleta domiciliar o exame se for colhido em são paulo até o meio dia sai no mesmo dia após esse horário o exame sai no dia seguinte as 17 horas. O valor achei muito bom 250,00
recomendo

Débora
Visitante
Débora

Tenho uma dúvida, se eu tive uma gestação a 1 ano e 9 meses,foi menino, posso fazer novamente a sexagem fetal sem risco de algum cromossomo da gravidez anterior Ainda está presente no meu sangue???

wpDiscuz