Wrap Sling

Wrap Sling: para acalmar e amar! Saiba por que ele é tão incrível para o bebê!

Olá mamães!

 

O post de hoje é superrrrrrr especial, pois eu quero mostrar para vocês um acessório que toda mãe deveria ter (sério, vocês entenderão! Vale a pena ler!), o Wrap Sling. Eu amooo “slingar” e quero dividir essa minha paixão.

Também, escrevi sobre os benefícios físicos e principalmente emocionais que o sling proporciona ao bebê e expliquei por que ele é tão incrível para a relação mãe/filho. No final do post eu trouxe uma surpresa para as nossas leitoras (descontinhos!!). Antes, contarei um pouco da minha breve história com o sling.

Eu FUI aquela mãe que durante a gravidez ouviu falar sobre o sling, mas não achou que não era interessante e comprou um canguru porque todo mundo usava (certo?). Quando o Francisco nasceu eu descobri (não estou falando mal ou não incentivando o uso, apenas contando a minha experiência) que o canguru não era (nadaaaa) prático (eu não conseguia colocar ele sozinha e quando colocava era minutos até tirar, pois o Francisco ficava meio “entalado”, enfim, eu preferia não usar só para não ter que colocar e tirar).

Era desconfortável para mim e para o Francisco. As pernas dele ficavam marcadas (e retas, o que não é indicado) e eu sentia dor nas costas e nos braços. Eu nunca usei com prazer, eu definitivamente não gostei (o único que usou algumas vezes foi o papai) e logo decidi não usar mais.

Depois dessa experiência eu não queria ouvir falar nesse acessório. Conforme o Francisco foi crescendo e eu fui conhecendo mais sobre “o mundo dos bebês”, eu descobri o sling. Li váriossssss depoimento de mamães que também não se adaptaram ao canguru e comecei a entender a lógica do sling e me encantei.

Depois disso a minha de vontade testar só cresceu, mas quando a vida é corrida (como a nossa de mãe) a gente acaba deixando vontades e desejos de lado (com frequência) e eu acabei não comprando o sling quando o Francisco ainda era bem pequeno.

Há pouco tempo eu decidi testar, conhecer e apresentar para vocês mamães que ainda não conhecem, estão em dúvida ou que usam e adoram como eu essa maravilha.

O modelo de carregador que eu escolhi é o Wrap Sling, que nada mais é do que uma faixa de tecido que você amarra ao corpo para carregar o bebê e ficar coladinho com ele. O tecido tem um tamanho específico para que as amarrações possam ser feitas.

Uma das coisas que eu considero mais importante na escolha do sling é o tecido, pois ele precisa ser de qualidade e muito confortável (ainda mais no verão). Outro detalhe é a estampa, pois como usamos muito com o bebê e em diversos lugares eu não gosto de nada muito chamativo. Eu escolhi cores mais clássicas, ao mesmo tempo modernas e sóbrias, como preto (meu preferido) e verde água. Eu escolhi os slings da marca Angá Wrap (clique aqui para conhecer), pois confio muito na qualidade deles. Tem muitas opções de tecidos e cores (no final do post mostrarei os meus) para você encontrar o que mais se adapta ao seu estilo.

 

Por que o sling é tão maravilhoso como dizem? Por que usar?

Pra mim um dos beneficio mais importantes (e porque toda mãe deveria usar) com certeza é a proximidade e a troca de vínculos afetivos que o sling proporciona para a mamãe/papai e bebê. Muito diferente do que algumas pessoas pensam bebês PRECISAM DE COLO, precisam do calor do corpo da mãe, precisam de muito carinho e amor para se desenvolverem emocionalmente e fisicamente bem. Colo não mima, colo não “mal acostuma”, COLO EDUCA, COLO TRANSFORMA.

Logo que os bebês nascem, durante os 3 primeiros meses eles continuam se desenvolvendo fora do corpo da mãe, é um período de estranhamento, de descobrimento. Tudo é novo, os cheiros, as luzes, o frio, o calor, a fome, a dor, o sono, e o bebê não entende o que está acontecendo, ele apenas sente. No útero, o bebê vivia em um lugar quentinho, pequeno, onde ele sentia o corpo da mãe o tempo todo, onde todas as suas necessidades eram atendidas, era um lugar seguro e perfeito.

Nesse mundo tudo é grande, frio, e os bebês precisam expressar o que sentem, mas como eles não sabem falar eles choram e nós como só falamos não entendemos muitas vezes os choros (e choramos junto).

Com o tempo a relação de afeto e convívio que nós estabelecemos com o bebê vai mudando muito e nós começamos a compreender os choros, os horários, as necessidades, mas até chegarmos nesse ponto, nós precisamos descobrir maneiras de acalmar o bebê, o consolar, fazer com que ele se sinta seguro, tranquilo e ajudá-lo a aliviar as suas dores.

O sling proporciona tudo isso: muito colo, (mas, sem todo aquele esforço), a mesma posição apertadinha que o bebê estava no útero, contato direto com a pele da mãe, o mesmo movimento de quando a mamãe caminhava com ele na barriga, o barulho do coração da mamãe. E tudo isso remete ao bebê o que ele vivia no útero e o acalma, o tranquiliza e a aquela relação que o bebê tinha com a mãe antes de nascer apenas permanece evoluindo. O bebê vai conhecendo o mundo de uma maneira mais segura, sem medos, sem faltas!

Eu não conhecia o sling ainda quando o Francisco nasceu, então, eu vivia com ele no colo, não conseguia fazer nada, era dia e noite, fiquei exausta, cansada, com dor nas costas, nos braços, mas valeu cada segundo. Hoje, quando meu segundo filho nascer eu sei e tenho certeza que a nossa experiência será diferente, pois eu tenho mais informações para poder proporcionar tudo que ele precisa com algo tão simples.

É mágico pensar em tudo que um acessório como este proporciona a um bebê, um ser tão pequeno, mas cheio de necessidades. É incrível pensar que alguém nos deu a oportunidade de poder viver isso ao lado dos nossos filhos!

 

Wrap Sling

Nosso momento!

 

Mais benefícios:

  • Seus braços ficam livres e você pode realizar outras atividades enquanto carrega o bebê no colo e oferece todo conforto que ele precisa. Claro que devemos cuidar algumas coisas como: não ficar perto do fogo com o bebê, mexer em panelas quentes que podem saltar algo fervendo ou dirigir, etc.;
  • Muitas pesquisas afirmam que os bebês que são carregados pelos sling desde que nascem choram 50% a menos, pois o calor do corpo da mãe e a posição que o bebê fica (de sapinho) alivia muito (ou totalmente) as cólicas e inseguranças;
  • O sling também ajuda o bebê a lidar com o refluxo, pois ele fica “em pé” e isso facilita muito a digestão. O Francisco tem refluxo até hoje e desde que nasceu nós precisávamos segurá-lo no colo nessa posição, mas segurar nos braços cansava muito, o oposto do sling;
  • O Sling proporciona para a mamãe mais conforto, pois o peso do bebê é distribuído corretamente pelo corpo e evita diversas dores nas costas e nos braços (que de tanto segurar o bebê às vezes sentimos que eles vão cair hehe), diferente do que muitas pessoas pensam (e dão pitaco: “Você vai sentir dor nas costas”, “será que o bebê não vai cair?”, “deve fazer mal para as costas dele” – NÃO aos “pitaqueiros” sem conhecimento!). A coluna do bebê também fica em uma posição adequada, analise essa imagem:Wrap Sling
  • O wrap sling é ergonômico e possibilita que os pequenos se posicionem de forma adequada, ou seja, não prejudica a coluna nem o quadril dos bebês. O sling ajuda também no desenvolvimento da postura, pois o bebê fica em posição estimulante para a coluna. Além disso, quando você carrega seu bebê em um sling desde os primeiros momentos de vida, seus movimentos naturais incentivam o bebê a movimentar seu próprio corpo, principalmente a cabeça e o pescoço. Isso fortalece a musculatura superior do pequeno, dá mais segurança, estimula e encoraja para que ele logo, logo, consiga se sentar, engatinhar e dar os primeiros passinhos;
  • Se você está sentindo dor ao usar o sling pode ser um sinal de que você não está usando corretamente. Sempre prefira usar os tecidos mais abertos e espalhados sobre os ombros para não causar dor, observe nas imagem:

Wrap Sling

  • É fácil de lavar, pois é tecido;
  • É perfeito para viagens, pois ocupa pouco espaço e você pode passear muito tempo com o bebê sem ele e você cansar;
  • É a maneira mais fácil, prática e natural de integrar o bebê a sua vida e tarefas diárias;
  • Os bebês se tornam independentes, pois recebem todo apoio emocional que necessitam e como consequência disso se tornam mais seguros (como já citei);
  • Os homens geralmente gostam muito dessa experiência, pois ela proporciona uma troca de vínculos maravilhosa entre o papai e o bebê. É um momento único apenas dos dois, é algo incrível para a relação de ambos;
  • Os bebês desenvolvem habilidades motoras, sendo de equilíbrio e coordenação motora mais cedo. Também, aprendem a visualizar o mundo da forma que ele realmente é (diferente do carrinho ou bebê conforto) e acabam entendendo as coisas mais rapidamente. No sling o bebê observa tudo com calma, sem muito estimulo e isso o ajuda a manter o foco (consequência: aprendizagem);
  • Excelente para o segundo (3º, 4º…) filho, pois permite que você segure confortavelmente o bebê menor no colo e (com as mãos livres) ainda brinque de várias atividades com o(s) outro(s) filhos. Isso também colabora muito para a interação deles (e muitas vezes evita ciúmes dos mais velhos, pois você consegue dar atenção para todos).

 

Qual a idade recomendada para usar o sling?

 O wrap sling pode (e deve) ser usado desde que o bebê nasce até a idade que o papai e a mamãe quiserem (o Francisco tem 16 meses e nós usamos muito, o que mudou foram as posições e amarrações).

 

Como usar o wrap sling?

O sling da marca Angá Wrap vem com um manual de instruções bem fácil e explicativo, aprendi dessa forma.

Wrap Sling

Você pode entrar nesse site para ler o manual online da loja: Clique aqui.

 

Ou assistir alguns vídeos online:

Usamos muito essa posição quando o Francisco está carente, com dor ou quer ficar coladinho em mim. Clique aqui para assistir.

Mais um vídeo: Clique aqui.

Recentemente começamos a usar a amarração lateral (que só deve ser usada depois que o bebê já sentar direitinho e com firmeza): Clique aqui para assistir.

Wrap Sling

Nessa foto estávamos testando a posição lateral pela primeira vez – hoje já estamos “craques”- e registrei a cara de feliz do Francisco, ele amou!

 

Observação: Não estranhe se nas primeiras vezes que você usar o sling o bebê estranhar um pouco, isso é super normal com qualquer atividade nova que você apresentar para ele (principalmente se ele não for mais recém-nascido). Logo, o bebê descobrirá como é bom e entenderá sua funcionalidade (amor, cuidado, atenção, carinho!). Aqui em casa foi assim nas duas primeiras vezes e logo o Francisco passou a amar!

 

Meus slings (marca Angá Wrap):

Eu tenho dois slings: um preto de tecido extremamente confortável, super discreto e lindo. Ideal para os dias de calor. Eu imagino que para os recém nascidos ele é ideal pelo conforto. Ele é diferente dos demais e é possível perceber isso no primeiro toque, eu amo! Meu preferido. Clique aqui para ver o modelo.

Wrap Sling

Segundo a empresa: Ele é produzido com 65% de fibras de tencel e 35% de poliéster bio compostável. O tencel é ideal para a pele do bebê, pois além de ser extremamente macio e leve possui alta absorção de umidade. O poliéster oferece maior resistência e durabilidade ao tecido. Este tecido é 100% bio comportável.

 

E um verde superrrr lindo, muito macio também, mas o tecido é um pouco mais firme que o preto (mas, se eu não conhecesse o preto eu ia achar esse extremamente macio hehe). É uma malha muito gostosa, um pouco mais quente. Clique aqui para ver o modelo.

Wrap Sling

Segundo a empresa: Esse é produzido com 100% de fibras de algodão. O tecido recebe um jateamento de areia (sandwash) que proporciona maciez extra para a pele delicada do bebê.  Recomendo com 100% de segurança os dois.

 

Confio muito na marca Angá Wrap, pois eu testei por um longo período os slings e pude comprovar que são produtos de muita qualidade. Já lavei várias vezes e eles estão intactos. Os slings vem em uma “sacolinha” para você carregar para onde for, super fofa e prática. Observem:

Wrap Sling

Para conhecer e comprar os produtos na marca clique aqui.

Descontos especiais para nossas leitoras:

A empresa (queridosssssss) Angá Wrap está presenteando todas as leitoras do blog Sobre Maternidade com descontos especiais. Então, se você tem interesse em adquirir algum produto da marca é super fácil, você precisa:

Enviar um e-mail para: contato@angawrap.com.br informando que você é leitora do blog Sobre Maternidade, se cadastrar no site (clique aqui para fazer isso) e pronto!
Para compras via depósito, transferência bancária e boleto o desconto é de 15% e para compras via cartão de crédito o desconto é de 10%. Aproveitem!

E para quem acha que isso tudo é “frescura”, mais uma invenção da modernidade ou apenas mais um item comercial, termino esse post com essa imagem abaixo representando que quem inventou o sling foi o coração de uma mãe. O instinto de carregar o filho pertinho, de criar os nossos filhos como parte do nosso corpo, pois é exatamente isso que eles são: partes de nós!

 

Wrap Sling

 

Hoje, para muitas pessoas “modernidade” (idiotice sem tamanho, inverdade, falta de conhecimento, etc.) é não dar colo para não deixar os filhos se apegarem e torná-los mais independentes (inseguros, calados, com dificuldade de expressar suas emoções, com vários “vazios” interiores, etc.). Se você ouvir essas bobagens, faça como eu: finja que “não mora nesse planeta”, e deixe “entrar em um ouvido e sair pelo outro”!

 

Não esqueça: Mãe sabe o que faz, mãe sente, mãe entende!

 

Beijinhos!

Esse Post contou com o incentivo de uma marca que confiou em nosso trabalho. Os produtos recebidos foram testados e aprovados para, somente depois, serem divulgados.
Comente!  •  25



Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz