Me sinto menos mãe quando me divirto sem meus filhos

Me sinto menos mãe quando me divirto sem meus filhos

“Me sinto culpada quando saio com meu marido ou quando deixo meus filhos com os avôs para ter um tempo para mim”.

Muitas mães sentem que tirar um tempo para elas significa NÃO SER UMA BOA MÃE, é uma CULPA QUE CARREGAM.

Posso te falar uma coisa, tudo isso faz parte das CRENÇAS MATERNAS, criadas pela sociedade ao longo dos anos e hoje moram em nossos inconscientes.

E essas crenças nos impedem de nos priorizar, observe: Se alguém nos falasse “você está sendo uma péssima mãe”, eu garanto que a maioria de nós (mesmo sendo uma mãe incrível), ficaria machucada, é nosso “calcanhar de Aquiles”.

E mesmo quando temos oportunidade, quando saímos por uma hora seja para ir no salão ou em uma amiga, parece que vem uma vozinha e fica martelando na nossa cabeça…

“Como será que as crianças estão”, “Será que estão precisando de mim?”, “Eu aqui me divertindo e eles não!”.

Resumo, você acaba se achando a “Uma mãe desatenta, irresponsável ou até mesmo, uma péssima mãe por deixar seus filhos e sair”.

Saúde mental materna

Sentimos medo de falar qualquer coisa e parecer que estamos reclamando, afinal, e se Deus nos ouvir? A gente ama tanto que tem medo de parecer que estamos reclamando da benção que recebemos.

Porém, reclamar do filho é uma coisa e estar cansada buscando um tempo é outra. Precisamos identificar esses dois sentimentos para não descontar as nossas frustrações neles.

É importante ressaltar que se você não se sentir bem, como irá passar isso de forma genuína aos seus filhos?

Precisamos falar sobre saúde mental materna, precisamos cuidar das nossas emoções, afinal, somos nós que estamos educando e criando o futuro desse mundo. O que a gente sente importa!

Então, PERMITA-SE. Faça algo que goste, coisas simples, ler, ouvir uma música, assistir um episódio da sua série. Apenas comece algo, dê o primeiro passo, LUTE PELO SEU ESPAÇO também.

Vamos juntas quebrar os TABUS da maternidade romantizada, pois não existe nada que a gente NÃO POSSA FAZER.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments