Choro ou Birra?

Choro ou Birra?

 

Antes de você reagir a qualquer comportamento do seu filho, primeiro pare e pense o que o bebê/criança está tentando dizer.

O choro é uma das formas do bebê/criança se comunicar e expressar suas necessidades. Pode ser fome, fralda suja, sono ou birra.

A birra começa depois do salto dos 8 meses e intensifica perto dos 12 meses e geralmente isso ocorre quando a criança quer algo e você não dá ou quando ela começa apontar para algo e chorar.

Questione-se: Por que meu filho está fazendo isso? Como posso ajudar nesse momento?

Por exemplo, se a birra for por frustração, a criança perdeu, tente explicar que as vezes a gente perde e as vezes a gente ganha, etc.

Se a birra é porque a criança quer algo que não pode ter, explique alguns limites. Quando passar dos limites do seu filho, acame-o, direcione, faça o necessário, mas aprenda a não ultrapassar os limites dele.

 

Tenha respeito pelo seu filho

 

Por exemplo, se ele faz birra para tomar banho, pois está muito cansado no final do dia, de o banho em um horário em que esteja disposto e final do dia leia histórias e atividades mais tranquilas.

E o mais importante é entender que quando nossos filhos estão agindo com raiva é difícil vermos a situação de forma positiva, pois aquilo nos transmite algo ruim, pense nos neurônios espelho.

Mas é importante como pais não nos deixarmos influenciar pela crise de birra e agir de forma racional no meio dessa tempestade.

Então, no lugar da ação reflita no que você poderia ensinar com aquela oportunidade. E algo interessante assim que a criança se acalmar pergunte para a criança por que ela está agindo daquela forma.

E se ela não souber explicar, explique em palavras o que aconteceu.

Lembrando que quando você aprende a se acalmar o seu filho irá aprender a se acalmar também e você poderá sempre perguntar gentilmente “você quer ir pensar ou se acalmar em um lugar mais tranquilo?

Jamais o obrigue a isso, apenas pergunte.

Muitas vezes as crianças ficam estressadas em ambientes muito agitados e precisam sair um pouco daquele ambiente para se acalmar.

 

Até mais!

2 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments