O nascimento dos dentes compromete o sono?

O nascimento dos dentes compromete o sono?

A fase de dentição dos bebês pode afetar sim o sono do seu bebê, pois iniciam os problemas para dormir, devido à irritação ou dor.

Muitos bebês apresentam, alteração do apetite, alteração no sono, alteração de humor, aumento de temperatura (não ultrapassa 37,5°C), e aumento na produção da saliva.

Enquanto os dentes do seu bebê estão nascendo, é comum que a sensibilidade nas gengivas cause mais choro do que o normal, e assim, incômodo e interrupção do sono.

A idade dos seis meses é uma média para a erupção dos dentes, porém cada criança pode apresentar antecipação ou atraso na erupção de forma fisiológica.

Ao todo serão 20 dentes que nascerão: 10 na arcada superior e 10 na arcada inferior. Todos esses dentes serão substituídos mais tarde pela dentição permanente.

Cada criança tem o crescimento e desenvolvimento diferente

Dicas para aliviar os sintomas:

Oferecer ao bebê alimentos gelados (uma dica seria congelar o leite materno e oferecer ao bebê em forma de picolezinho);

Mordedores com líquido refrigerado;

Massagear levemente com o dedo com ajuda das dedeiras de silicone ou de um pano úmido;

Medicamentos homeopáticos são frequentemente prescritos para auxiliar no alívio da irritabilidade do bebê, por exemplo, Camilia e a Camomilina C;

Os medicamentos indicados são para aliviar os sintomas. É importante lembrar que esse é um processo fisiológico e o odontopediatra é o profissional apto para prescrever a medicação para alívio.

As pomadas anestésicas tópicas não são a melhor escolha para aliviar o desconforto gengival;

Os colares de âmbar, apesar de tidos como analgésicos e anti-inflamatórios, não possuem comprovação científica quanto à sua ação.

Caso queira colocar em seu bebê, orienta-se que seja em forma de tornozeleira, para evitar o risco de sufocamento.

É importante frisar que nem todo bebê sente incômodos, isso é relativo e às vezes os pais confundem os sintomas dos dente com algum outro incômodo.

Recomenda-se avaliar, conhecer o bebê e na dúvida sempre buscar ajuda de um profissional.

Até mais!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments